Você ama seu carro?

17/08/2015

O engenheiro Edward Smith, de 57 anos, garante que não é doente. Mas ele não hesita quando perguntam quem é sua namorada. "É a Vanilla, meu Fusca branco", diz. É um namoro liberal: "Verdade, não sou fiel.  Às vezes fico com a Cinnamon, um Opala 1973, ou a Ginger, um Ford Ranger 1993."

O que será exatamente "ficar" com um carro? "É ter relações sexuais", diz ele, sem dar maiores detalhes técnicos. Uma prática que ele adotou desde os 15 anos, quando teve a sua primeira aventura sexual com um "Corvette Stingray, uma delícia de carro."

Edward Smith chamou a atenção de muita gente quando foi personagem principal do documentário Mecanofilia, produzido pela emissora Chanel 5 do Estado de Washington. A repercussão do documentário conduziu a um aprofundamento desse tipo de comportamento - e foi constatado a existência de várias comunidades de pessoas que declaram ter um amor humano pelos seus carros. A comunidade de Edward Smith possui 500 membros que não temem em contar aventuras sexuais com seus carros.

 

No Brasil, pouco se pesquisa sobre esse tipo de comportamento, ou fantasia, melhor dito. Mas os amantes de carros, no sentido mais romântico, estão por aí, apaixonados pela seu amigo de lata. Cleiton Dias, publicitário, nega essa paixão. Mas reconhece que tem um comportamento afetuoso com seu VW Gol 1999. "Quando teve chuva de granizo, eu deitei sobre a capota do carro para as pedras não machucarem o meu xodó", conta. A mulher filmou a cena e postou no Facebook: "Teve mais de 100 mil curtidas", garante.

Juvenal Sila Tarciso, mais conhecido como "Gordo", toma conta de carros nas imediações de algumas baladas no bairro de Pinheiros, em São Paulo. Ele já viu cenas de amor ao carro inesquecíveis: "O sujeito trata o carro, um Peugeot já antigo, como se fosse o filho. Ele me pergunta: 'cadê meu Dequinha', que é o apelido do carro. E antes de entrar no carro, ele faz uma vistoria geral na lataria, tirando manchas com um flanela e sussurando, assim, como se fosse o filho, sabe?".

Uma outra cliente do Juvenal contou a ele que fez uma festa quando o seu Fiat Siena 2005 completou dez anos. "Fez bolo, convidou amigos e família e só não pos o carro dentro da sala, para assoprar velinhas, porque realmente não entrava."

Vânia Pereira, fonoaudióloga de 37 anos, reluta em confessar, mas acaba entregando: "Eu amo, sim, o meu carro (um Renault Sandero 2003). É com ele que divido os meus momentos de alegria e tristeza. Conto tudo pro Rafa (apelido do carro). E até já levei ele para passear no dia dos namorados."

No Brasil, não há estudos a respeito desse comportamento, fantasia sexual ou característica psíquica. Mas nos Estados Unidos a febre de amor pelos carros é bastante divulgada e estudada - e há inclusive teses a respeito.

O psicólogo Peter Collett, do Departamento de Psicologia Experimental da Universidade de Oxford, lançou, recentemente, o livro "A psicologia da paixão por carros" e tem escrito artigos sobre o assunto em publicações como Times, Telegraph, Independent, Guardian, Daily Mail and New Statesman. "Depois da casa", escreve ele, "o bem mais precioso das pessoas é o carro, que passa a ser como um membro da família ou até um namorada. Quase todos os proprietários tem alguma afetividade com seus carros. É difícil encontrar pessoas que os tratam apenas como veículos."

Peter Collet criou uma lista com os prováveis sintomas que indicam essa paíxão tão intensa (veja abaixo). "A mecanofilia não é uma doença psíquica. É um desvio de conduta provocada por uma desordem afetiva, como uma decepção amorosa, uma dificuldade de se relacionar amorosamente com pessoas ou uma forte repressão ocorrida na infância", explica.

 

Descubra se você ama seu carro
A seguir, você lerá algumas características de quem ama - segundo o psicólogo americano Peter Collet. Se você se identifica com três desses dez itens, provavelmente você está apaixonado pelo seu carro.
1- Você já batizou o seu carro com algum nome carinhoso e humano?
2- Você fica revoltado quando dizem que a chuva lava o carro tão bem como uma lavagem manual?3- Você sente um enorme prazer quando ouve o barulho do motor pela primeira vez no dia?
4- Você bate no painel do carro quando precisa da colaboração dele, como correr mais ou não parar por falta de gasolina?
5- Você fica olhando o odômetro para saber quando vai virar um número redondo para poder comemorar?
6- Você sente que sua personalidade muda quando está na direção do seu carro?
7- Você atravessa uma lombada ou buraco na pista em velocidade muito próxima do zero?
8- Você é capaz de identificar todos os pequenos ruídos que seu carro faz quando em movimento?9 - Você não tolera ver seu carro passando a noite ao relento?
10 - Você se sente incomodado quando um ciclista ou pedestre encosta no seu carro no meio do trânsito?

Please reload

Posts em destaque

O uso do cinto de segurança

April 26, 2016

1/10
Please reload

Posts recentes
Please reload

Arquivo
Siga
Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
Páginas Principais

Nossos instrutores estão dentre os melhores de nossa cidade, todos credenciados pelo DETRAN. Para isso estamos registrados junto ao DETRAN, classificada como CENTRO DE FORMAÇAO DE CONDUTORES (CFC). Isto significa que estamos autorizados pelo DETRAN a ministrar a parte prática.

Fale conosco

           (67) 3421-5165 - (67) 3421-1098

           (67) 3421-4331

           Whatsapp: (67) 98478-0833

Av. Marcelino Pires, 1337 - Centro - Dourados - MS, 79800-002

© 2019 CFC Liderança - Todos os Direitos Reservados - Desenvolvido por Agência Integre