Países do Mercosul unidos pela redução de acidentes com vítimas de trânsito

21/09/2015

Recentemente, países do Mercosul firmaram acordo com o intuito de reduzir os óbitos causados por acidentes de trânsito, principalmente entre os jovens. O compromisso envolve diferentes setores da economia: educação, fiscalização, adequação de equipamentos e qualidade no atendimento à saúde.

 

Os acidentes de trânsito são a segunda causa de morte, atrás apenas de homicídios, entre os jovens de países que integram o Mercosul, segundo dados da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Entre os jovens brasileiros, a faixa etária de 18 a 24 anos representa 17% do total das vítimas fatais tendo 2013 como ano-base, ou seja, 42.291 pessoas.

“Estamos vivenciando uma epidemia de mortes no trânsito. Em especial, observamos um cenário preocupante entre os jovens. Com altas taxas de mortalidade nessa faixa etária, estamos comprometendo o futuro e o desenvolvimento de uma geração”, afirmou o ministro da Saúde do Brasil, Arthur Chioro.

 

O Brasil é o segundo país no ranking dos acidentes de trânsito com uma taxa de mortalidade de 22,5 por 100 mil habitantes. O país com a liderança é a Venezuela com 37,2, seguido pelo Uruguai (21,5) e Paraguai (21,4). Nas Américas, a maior proporção das mortes no trânsito é entre os ocupantes de automóveis (42%), pedestres (23%) e usuários de veículos de duas ou três rodas (15%). Pedestres, ciclistas e usuários de veículos de duas ou três rodas detém 41% do total de mortes no trânsito. Esses dados integram o Informe sobre segurança no trânsito na Região das Américas, publicado pela OPAS em 2015.

 

Iniciativas governamentais brasileiras

O governo brasileiro, junto ao Ministério da Saúde e em resposta à ‘Década de Ações para Segurança no Trânsito 2011 – 2020’, implantou em 2010 o ‘Projeto Vida no Trânsito’. A iniciativa subsidia gestores nacionais e locais no fortalecimento de políticas de vigilância e prevenção de lesões e mortes no trânsito.

 

Esse projeto contempla ações executadas por meio da qualificação, planejamento, monitoramento, acompanhamento e avaliação das ações tendo como foco as intervenções a partir dos fatores de risco prioritários de ocorrência dos acidentes de trânsito: associação álcool e direção, velocidade excessiva ou inadequada. O motociclista foi priorizado nesse processo e é foco do Plano Nacional de Enfrentamento das Lesões e Mortes envolvendo Motociclistas, que será lançado em breve.

 

Fonte: Portal do Trânsito

Please reload

Posts em destaque

O uso do cinto de segurança

April 26, 2016

1/10
Please reload

Posts recentes
Please reload

Arquivo
Siga
Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
Páginas Principais

Nossos instrutores estão dentre os melhores de nossa cidade, todos credenciados pelo DETRAN. Para isso estamos registrados junto ao DETRAN, classificada como CENTRO DE FORMAÇAO DE CONDUTORES (CFC). Isto significa que estamos autorizados pelo DETRAN a ministrar a parte prática.

Fale conosco

           (67) 3421-5165 - (67) 3421-1098

           (67) 3421-4331

           Whatsapp: (67) 98478-0833

Av. Marcelino Pires, 1337 - Centro - Dourados - MS, 79800-002

© 2019 CFC Liderança - Todos os Direitos Reservados - Desenvolvido por Agência Integre